Vereador é preso com notas fiscais frias em AL

A Polícia Civil de Alagoas prendeu hoje o vereador Paulo Sérgio Vieira (DEM), conhecido como Tarzan, do município de Carneiros, a 256 quilômetros de Maceió. Vieira é dono de duas empreiteiras e teria usado notas frias para prestar serviços a prefeituras do Estado. O parlamentar foi preso na casa dele. As notas fiscais frias foram apreendidas nas empresas de Vieira. O vereador não deu entrevista, mas disse que é inocente.

RICARDO RODRIGUES, Agencia Estado

24 de abril de 2009 | 18h46

A operação foi deflagrada por promotores de Justiça do Grupo Estadual de Combate ao Crime Organizado (Gecoc), com o apoio da promotoria de Olho D''Água das Flores e de policiais ligados ao Núcleo Integrado de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Nircco). Segundo o Ministério Público (MP), depois de denúncias feitas ao Gecoc, o caso foi investigado e pela manhã foram cumpridos os mandados expedidos pelos juízes da 17ª Vara Criminal da capital alagoana.

Paulo Sérgio Vieira teve a prisão cautelar decretada e foi encaminhado à sede do Nircco, em Maceió, onde ficará à disposição da Justiça. Os promotores e integrantes do Nircco estiveram também na Secretaria de Finanças de Olho D''Água das Flores, também no Sertão alagoano, a 233 quilômetros de Maceió. Na prefeitura do município, eles apreenderam mais de 80 processos licitatórios com suspeita de irregularidades. Outras prefeituras supostamente envolvidas no esquema do vereador também serão fiscalizadas.

Tudo o que sabemos sobre:
corrupçãoprisãovereadorAL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.