Vereador do PT quer disputar Senado

O presidente da Câmara Municipal de São Paulo, José Eduardo Cardozo (PT), disse que colocou seu nome à disposição do partido para concorrer ao Senado em 2002. Cardozo afirmou, no entanto, que sairia candidato somente se o partido optar por concorrer com duas vagas próprias. Se, por outro lado, o PT resolver ceder uma das vagas para alguma legenda coligada, ele garantiu que apoiará a candidatura do deputado federal Aloízio Mercadante (PT), um consenso no partido. "Se o partido achar que tem de trabalhar com duas vagas no Senado, eu aceito. Mas essa é uma decisão do PT, e não minha", afirmou. Os quase 240 mil votos que o reelegeram para a Câmara Municipal seriam um forte argumento aos partidários que não apóiam as duas candidaturas próprias. Cardozo não descarta, porém, disputar uma vaga de deputado federal ou estadual nas próximas eleições. "Seria uma possibilidade se não houver a segunda vaga para o Senado. Eu poderia ser candidato a deputado federal ou estadual, mas isso está sendo discutido ainda e acato as decisões do partido."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.