KCNA / KNS / AFP
KCNA / KNS / AFP

Vereador do PSOL homenageia Kim Jong-un na Câmara do Rio

Iniciativa é de Leonel Brizola, neto do ex-governador; líder da Coreia do Norte é acusado de diversas violações de direitos humanos

Caio Sartori, O Estado de S.Paulo

12 de dezembro de 2019 | 19h03

RIO – O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, recebeu uma moção de louvor na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. A iniciativa partiu do vereador Leonel Brizola (PSOL), neto do ex-governador de mesmo nome. Kim Jong-un é acusado por organizações, como a Anistia Internacional, de diversas violações de direitos humanos. Entre elas, está a detenção de 120 mil pessoas como presos políticos. 

Na justificativa do projeto, o vereador afirma que a homenagem ao mandatário da Coreia do Norte se justifica por “todo esforço de seu povo e de seu Máximo Dirigente (...),na luta pela reunificação da Coreia e a necessária busca da paz mundial”.

Segundo o jornal O Globo, que noticiou a moção, chegou a ocorrer uma reunião entre o vereador e representantes diplomáticos da Coreia do Norte, organizada pelo Centro de Estudos da Política Sonho do Brasil. O embaixador norte-coreano no País, Kim Chol-hok, também foi homenageado pelo neto de Brizola. 

Em nota enviada ao jornal, o gabinete do vereador alegou que não é saudável “isolar e discriminar” a Coreia do Norte. A nota afirma que a moção de louvor tem como intuito contribuir para o processo de pacificação das Coreias.

“A unificação e desnuclearização da região é de interesse global. Não faz bem para o mundo isolar e discriminar a RPDC. Pelo contrário, com base na autodeterminação dos povos, é vital que tenhamos boas relações com Pyongyang e que possamos usar o histórico de paz e concórdia que o Brasil acumulou através dos tempos para contribuir nesse processo de pacificação”, diz o texto. “No momento em que o Itamaraty se encontra acéfalo, os poderes legislativos, municipal e estadual, ganham grande importância na pasta de Relações Internacionais, principalmente a cidade do Rio de Janeiro que está sempre de braços abertos para todos.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.