Vereador do PMDB do PA é o 3º 'infiel' a perder cargo

Adenor Ferreira da Silva , de Marapanim, elegeu-se pelo PV em 2004 mas trocou para o PMDB em setembro

ELVIS PEREIRA, Agencia Estado

10 de janeiro de 2008 | 16h34

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Pará cassou na manhã de hoje o mandato do vereador Adenor Ferreira da Silva (PMDB), de Marapanim (PA), por infidelidade partidária, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Silva elegeu-se pelo PV em 2004, mas, em setembro, filiou-se ao PMDB. Com isso, chega a três o número de "infiéis" que perderam o cargo após o TSE definir que o mandato pertence ao partido e não ao político.Os outros dois alvos foram os vereadores João Maria Alves da Silva (PSC), de Santa Izabel do Pará, e Lourival Pereira de Oliveira (PV), de Buritis (RO). No requerimento ajuizado para a recuperação do mandato, o PV alegou que o vereador do PMDB de Marapanim deixou a legenda verde sem justa causa. Segundo TSE, no processo, o PMDB argumentou que não haveria razões para o desligamento dele. Já Silva justificou a saída citando falta de estrutura, de apoio aos filiados na cidade e de orientações para a manutenção da base obtida em 2004 e articulada por ele.

Mais conteúdo sobre:
infidelidade partidária

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.