Vereador de Ubatuba é afastado por suspeita de coação

A Justiça de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, afastou do cargo o vereador Rogério Frediani, acusado de ameaçar uma testemunha em um processo sobre improbidade administrativa na cidade. O juiz João Mário Estevam da Silva, da 1ª Vara Judicial de Ubatuba, acatou em parte Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público (MP) contra dois vereadores da cidade - Rogério Frediani e Claudinei Xavier. Ambos são acusados de ameaçar a testemunha.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

24 de setembro de 2010 | 15h43

O juiz concedeu liminar apenas para o afastamento de Rogério Frediani e negou o pedido contra Claudinei Xavier, por não ver indícios que justificassem seu afastamento. Eles e mais 12 pessoas - sendo outros quatro vereadores - estão supostamente envolvidos em atos de improbidade administrativa durante processo eleitoral para a escolha dos membros do Conselho Tutelar da cidade.

Os vereadores haviam sido suspensos de suas atividades legislativas pelo Judiciário de Ubatuba, mas a decisão foi cassada pelo Tribunal de Justiça (TJ) "sem prejuízo de futuro afastamento, se for o caso". Agora, o Ministério Público (MP) voltou a pedir o afastamento dos dois vereadores, por "ameaçar e influir negativamente no ânimo de uma testemunha".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.