Venezuela reage à fala de ministro sobre TV de Chávez

Declarações recentes do ministro das Comunicações, Hélio Costa, provocaram uma dura reação do embaixador da Venezuela no Brasil, Júlio Garcia Montoya. Em nota divulgada na última sexta-feira, 23, o embaixador afirma que Costa cometeu um "desatino político e diplomático" ao definir TV Estatal como "o que o Chávez faz".O embaixador afirmou, ainda, que as declarações de Costa são "insultantes e perigosas" porque partem de uma visão falsa da realidade dos meios de comunicação do país, de que os meios de comunicação estatais na Venezuela seriam instrumento de marketing presidencial."O tom e o contexto em que o ministro localiza sua afirmação, contra todo o bom senso e respeito que exige o exercício da boa diplomacia, e mais que isso, o excelente nível de relações que existem entre Brasil e Venezuela, tidas por nosso país com laços de sincera cordialidade resultam insultantes além de perigosos", afirma o embaixador na nota.Após uma detalhada explicação a respeito do funcionamento da TV Estatal no país, que teria espaço para todos os poderes, e descrever os esforços venezuelanos para a democratização do acesso aos meios de comunicação por intermédio de TVs públicas comunitárias, o embaixador afirma que Costa ignora a realidade do país e que suas declarações foram infelizes. Ele conclui afirmando crer que o ministro sofreu um deslize emocional produto da pressão a que foi submetido por jornalistas que perguntavam a respeito da natureza de sua proposta de TV. "Queremos crer nisso, para não pensar que sua referência ofensiva ao nosso governo tenha um sentido maior, porque, se for assim, é óbvio que o governo brasileiro terá de nos dar uma satisfação", diz a nota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.