Vendedora de porangaba é interditada

A Distribuidora Natumed, localizada no bairro da Saúde, na zona sul da capital, foi interditada pelo Centro de Vigilância Sanitária de São Paulo nesta sexta-feira à tarde.A empresa vendia porangaba com registro irregular. O produto é oferecido como um eficaz emagrecedor. Além disso, a distribuidora não tinha condições sanitárias para armazenar o produto."O depósito tem infiltrações, má ventilação e insetos", afirmou Paulo Nakano, técnico da Vigilância Sanitária que participou da interdição. "A temperatura do local também é inapropriada."Nesse ambiente, as cápsulas de porangaba eram embaladas. "Isso compromete o produto", diz Nakano. "Além das cápsulas, a Natumed também vendia porangaba em extrato líquido. Todo o estoque foi apreendido.Apesar de as embalagens de porangaba da marca Natumed terem um número de inscrição no Ministério da Saúde, o registro é irregular.Isso significa que o produto não tinha autorização para ser vendido. A Vigilância Sanitária também apurou que, mesmo sendo um fitoterápico, a porangaba está registrada irregularmente como suplemento alimentar.De acordo com Nakano, a porangaba Natumed era anunciada na rede de TV Bandeirantes. Outras marcas de porangaba são anunciadas em várias redes de televisão, principalmente durante programas femininos.A Natumed prometia ainda outras propriedades para seu produto: a porangaba era vendida como diurético, tônico cardíaco e remédio para combater cansaço.Nakano alerta que todas essas indicações, inclusive a de emagrecedor, ainda não são comprovadas cientificamente.O diretor da Natumed Cláudio Lourenço Nunes não foi encontrado pela reportagem. Pelo telefone, sua secretária informou que ele não estava.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.