Velório do comandante Rolim é aberto ao público

Às 23 horas foi aberto ao público o velório do presidente da companhia aérea TAM, comandante Rolim Amaro, no Salão Nobre do Aeroporto de Congonhas. A maior parte dos primeiros visitantes era composta por funcionários da TAM. É o caso do comandante Rui Mota, que está na empresa há seis anos e faz regularmente a ponte aérea Rio-São Paulo.Segundo ele, a notícia chocou todos os funcionários da empresa. "Nunca esperávamos por isso." Emocionado, Mota, piloto há 28 anos, ressaltou as características do comandante Rolim. "Ele era diferente dos outros diretores de empresas aéreas, pois tratava-se de um piloto", disse.A primeira hora do velório foi reservada apenas ao familiares. A mais emocionada era a mãe do comandante, Etelvina Amaro. Junto com ela estavam os filhos de Rolim - Maurício, Marcos e Maria Cláudia - e a esposa, Noemy. Todos foram encaminhados para uma sala ao lado do velório, onde passariam a noite.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.