Velas e lampiões podem causar queimaduras

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) alerta para o risco de aumento no atendimento a queimados nos próximos meses. Além da proximidade das festas juninas, o racionamento de energia elétrica pode contribuir para o aumento de acidentes com fogo. "Tradicionalmente, os hospitais recebem 30% mais queimados nos meses de junho e julho. Mas agora, se houver apagão, esse índice deve crescer", acredita o presidente nacional da SBCP, Luiz Carlos Garcia.Ele lembra que, se a crise de energia elétrica se agravar, milhares de brasileiros usarão lampiões, velas, lamparinas e iluminadores a gás sem ter prática. "A vela não é instrumento adequado por ser muito insegura. Nem o pratinho de água sob a vela evita acidentes", diz o médico. Garcia aconselha a manter a ventilação nos locais em que a iluminação for a gás. "A chama consome o oxigênio, é preciso ter ventilação".CriançasDe acordo com o médico, as crianças são as principais vítimas de acidentes. "Mais de 50% das pessoas atendidas em hospitais de referência em queimados são crianças" afirma. A maior parte dos acidentes é provocada por líquidos super-aquecidos, como água ou leite fervidos. "Os adultos tropeçam na criança e derramam o líquido sobre elas, ou deixam a panela em local impróprio", diz. "Se houver apagão e as pessoas decidirem esquentar a água para o banho, o cuidado terá de ser redobrado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.