Veja as medidas apresentadas para combater a crise no Senado

As medidas propostas pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) foram definidas em reunião de nove senadores do DEM, PSDB, PDT e PSB. Para que as medidas não sejam caracterizadas como de um grupo, Tasso propôs que os outros senadores também assinem o documento para que só depois seja entregue ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Christiane Samarco, de O Estado de S.Paulo,

17 de junho de 2009 | 18h42

 

São as seguintes as propostas de medidas apresentadas:

 

1 - Demissão imediata do atual diretor-geral e toda a diretoria;

 

2 - Indicação, no prazo de uma semana, de novo diretor-geral cuja nomeação dependerá de referendo do plenário;

 

3 - Apresentação de proposta de reforma administrativa pelo novo diretor durante a sabatina;

 

4 - A proposta de reforma administrativa deverá ter metas de redução de pessoal e suspensão de novas contratações;

 

5 - Eliminação de vantagens acessórias inerentes ao exercício do mandato - as chamadas mordomias -, tais como carro, cotas de telefones, etc.

 

6 - Realização de reunião ordinária mensal do plenário para definir pauta de votações para o período seguinte. O objetivo é evitar surpresas com o conteúdo das votações;

 

7 - Reunião do plenário para votar medidas administrativas propostas pela mesa diretora;

 

8 - Auditoria externa para todos os contratos firmados pela diretoria do Senado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.