Vaz de Lima pode ser líder do governo

Termina em março o mandato como presidente da Assembleia de SP

Silvia Amorim, O Estadao de S.Paulo

22 de janeiro de 2009 | 00h00

O presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Vaz de Lima (PSDB), pode assumir o posto de líder do governo a partir de março, quando encerra seu mandato no comando da Casa. A condição é a eleição do deputado Barros Munhoz (PSDB), que ocupa a liderança atualmente, à presidência do Legislativo.Nenhum candidato se lançou oficialmente na disputa até agora. Mas já há movimentação nos bastidores de dois deputados: Munhoz e Celino Cardoso, ambos do PSDB. O primeiro é o candidato do governador José Serra (PSDB). No início de fevereiro, quando a Casa volta do recesso, haverá uma reunião da bancada do PSDB. A expectativa é de que Celino e Munhoz coloquem oficialmente suas postulações. Hoje os tucanos estão divididos. Dos 22 deputados, aliados de Munhoz dizem que têm apoio de cerca de 10.A indicação para a liderança do governo é uma prerrogativa do governador. A nomeação de Vaz de Lima, caso Munhoz seja eleito, já foi acertada no Palácio dos Bandeirantes. A pedido do governo, o presidente desistiu no fim do ano passado de disputar a reeleição. O projeto tinha apoio da oposição e de integrantes da base governista. A minuta de uma proposta de emenda constitucional para mudar a legislação estadual permitindo a reeleição na Assembleia numa mesma legislatura chegou a ser formulada, mas nunca, apresentada.Munhoz confirmou que sairá candidato. "Fui procurado por diversos companheiros e entendi que devo colocar meu nome." Ele disse desconhecer que haja um acordo para Vaz de Lima assumir seu cargo. "Eu desconheço. Ele foi cogitado, mas nada mais do que isso."O atual presidente não quis comentar o assunto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.