''Vão querer mostrar mulheres indiciadas''

Cida Diogo Deputada PT-RJA deputada petista Cida Diogo (RJ), católica de 51 anos, diz que a CPI do Aborto, se for criada, vai virar um tribunal para julgar mulheres que recorreram à prática. Ela não acredita na garantia de deputados pró-CPI de que não investigarão mulheres, mas médicos e contrabandistas de remédios abortivos. Leia a seguir trechos de entrevista:O esforço para impedir a CPI do Aborto tem avançado?A tendência é de as lideranças não indicarem os integrantes, pelo menos foi o que a bancada feminina conversou com vários líderes. É um absurdo criar uma CPI com esse objetivo. Se for criada, quem sairá perdendo são as mulheres pobres. As ricas ou vão para fora do País ou fazem (aborto) em lugares com segurança.Os deputados que defendem a CPI dizem que não vão investigar as mulheres, mas sim os médicos. A senhora não acredita?Eles vão querer criar fato político. Vão querer mostrar mulheres indiciadas. Vão encontrar as mulheres e sair indiciando. Estão muito pouco preocupados com a vida, com a saúde das mulheres. O ministro da Saúde e o próprio presidente Lula reconhecem que esta é uma questão de saúde pública. Não é uma questão de CPI.A comissão de ética do PT investiga dois deputados por causa da ação contra o aborto. Há motivos para o processo?Espero que o partido exija que eles passem a agir de acordo com a deliberação do último congresso do PT, pela descriminação do aborto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.