'Vamos manter as candidaturas no Rio e em São Paulo', diz Temer

Vice-presidente reforça pré-candidatura de Skaf em São Paulo e garante que partido não vai abrir mão de nomes da legenda por causa do PT

Francisco Carlos de Assis - Agência Estado

21 de outubro de 2013 | 12h53

O vice-presidente da República, Michel Temer, chancelou a pré-candidatura do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, para o governo paulista. Ele também reforçou que o PMDB não vai abrir mão de candidaturas onde o PT tem nomes próprios. "Vamos manter as candidaturas no Rio e em São Paulo", afirmou nesta segunda-feira, 21,  após ser premidado na 9ª Edição do Prêmio Qualidade - Sinaprocim e Sinprocim, em São Paulo.

O vice-presidente disse estar certo de que Skaf fará um "belíssimo papel" na campanha porque é um membro da iniciativa privada e, ao mesmo tempo, alguém vocacionado para atividade social.Perguntado pelo Broadcast Político se não criaria um transtorno político o PMDB lançar candidatura própria estando no governo federal, Temer respondeu que não.

Ele lembrou também que isso já foi feito no caso da Prefeitura. "A nossa tese é a seguinte: não podemos deixar que as disputas estaduais contaminem a disputa nacional. As prefeituras não contaminaram e eu tenho certeza que os Estados também não vão contaminar", previu.

Em São Paulo, o PT vai lançar candidato o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. No Rio, petistas defendem a candidatura do senador Lindbergh Farias e o PMDB, a do atual vice-governador Luiz Fernando Pezão. Caso os dois disputem, a aliança de sete anos da legenda chegará ao fim e o apoio do PMDB fluminense à reeleição da presidente Dilma Rousseff pode ficar ameaçado.

Tudo o que sabemos sobre:
TemerSkafpré-candidatura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.