'Vamos disputar até o dia 31 cada votinho', diz Dilma

Em discurso, a candidata do PT alertou a militância de que a eleição ainda não está ganha

Eugênia Lopes, da Agência Estado

27 de outubro de 2010 | 15h04

BRASÍLIA - Ao lançar sua proposta para a área de desenvolvimento social, em Brasília, a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, alertou a militância para não ficar de salto alto e achar que a eleição já está ganha no segundo turno, no próximo domingo. "Vamos colocar um salto bem baixinho e vamos disputar de hoje até o dia 31 cada votinho", afirmou Dilma.  

 

Veja também:     

 

link Dilma cita Marina e exibe lado ambiental do governo          

 

 

link Lula cobra apuração sobre uso de verba para enchentes

No discurso, ela aproveitou para criticar o programa de seu adversário, o tucano José Serra, que, segundo ela, não dá prioridade à questão do desenvolvimento social. "No programa do adversário essa questão está no anexo", disse Dilma. "Para nós, a questão social não é adereço de mão nem um anexo do programa de governo. Essa é a nossa diferença histórica", afirmou a candidata ao se comprometer a tirar 21,5 milhões da pobreza. A proposta de Dilma para desenvolvimento social traz, entre outras coisas, a promessa de estender o Bolsa Família mesmo para as pessoas que não têm filhos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.