Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

'Vamos aguardar prévia do PSDB para definir apoio', diz Alckmin sobre disputa em SP

Governador evitou manifestar apoio à pré-candidatura do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), pré-candidato ao Palácio dos Bandeirantes

André Ítalo Rocha e Altamiro Silva Júnior, O Estado de S.Paulo

15 Março 2018 | 11h52

SÃO PAULO - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), evitou há pouco manifestar apoio à pré-candidatura do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), ao governo do Estado. Alckmin disse que, antes de tomar qualquer decisão, é preciso aguardar a realização das prévias do partido, prevista para o próximo domingo, 18, para a definição de quem será o candidato ao Palácio dos Bandeirantes.

"Vamos aguardar primeiro as prévias. A homologação da candidatura é só na convenção", disse o tucano, depois de participar de painel durante a edição latino-americana do Fórum Econômico Mundial, que este ano ocorre em São Paulo. Ele negou que a realização de prévias cause um racha no partido. "O Doria só foi candidato a prefeito de São Paulo (em 2016) porque fizemos prévia. Todos diziam que isso ia dividir o partido e ele ganhou no primeiro turno. Foi o melhor resultado eleitoral desde a fundação do PSDB", afirmou.

+++ Alckmin e Doria defendem plataformas eleitorais e reforçam privatizações

Além de Doria, o vice-governador de São Paulo, Márcio França (PSB), também tem interesse em ser candidato a governador. Na quarta-feira, 14, no primeiro dia do fórum, Doria foi enfático em seu apoio à pré-candidatura de Alckmin a presidente. O governador, no entanto, ainda não manifestou apoio à pré-candidatura de Doria. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.