Valério 'pode estar desesperado', diz Paulo Bernardo

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse na tarde desta quarta-feira (12) que o empresário Marcos Valério, apontado como o operador do mensalão, "pode estar desesperado", ao fazer novas denúncias em depoimento prestado ao Ministério Público. "É uma pessoa que foi condenada, que pode estar desesperada, levantando essas questões aí, acho que elas deveriam ser analisadas com mais cuidado", disse o ministro a jornalistas, ao participar da cerimônia de posse do novo presidente do Tribunal de Contas da União, o ministro Augusto Nardes.

RAFAEL MORAES MOURA E FÁBIO FABRINI, Agência Estado

12 de dezembro de 2012 | 18h12

Conforme revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo, Valério acusou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de ter dado "ok" a operações bancárias para financiamento da compra de apoio político no Congresso e de ter usado dinheiro do mensalão para custear despesas pessoais.

Questionado se as investigações não deviam ser aprofundadas, Paulo Bernardo respondeu: "Olha, eu acho que as investigações não pararam. Faz dez anos que tem investigação sobre isso, né? Pelo menos nesses casos que vi citados rapidamente, não vi novidade nenhuma". Ao ser indagado pela se Lula não devia vir a público e rebater as acusações, o ministro disse que não está "aqui para dar conselho para ele".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.