''Valério pegou carona no avião''

"Nunca aconteceu isso", reagiu o criminalista Marcelo Leonardo, defensor de Marcos Valério. "Ildeu Pereira é um profissional conhecido e conceituado de Belo Horizonte. Valério não mandava nele, não orientava seu trabalho ou suas atividades, de maneira nenhuma."Leonardo disse que "não existe isso", referindo-se à acusação da Inteligência da PF de que Valério e Pereira viajaram juntos para o Campo de Marte, em São Paulo, onde teria havido pagamento de parte da propina aos delegados da PF. "Um dia Valério pegou carona com Ildeu, que é dono de avião, só isso. No episódio da apreensão (R$ 1 milhão em Sorocaba), Valério não estava com Ildeu."A Cervejaria Petrópolis, do empresário Walter Faria, informou que "nunca solicitou de quem quer que seja qualquer tipo de serviço e, principalmente, não participou, por ação ou omissão, de qualquer ingerência de pessoas na administração pública, na Polícia Judiciária e/ou no Poder Judiciário, Estadual ou Federal, para obter vantagem indevida".Segundo a cervejaria, seus problemas com a Receita Federal estão "devidamente impugnados".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.