Valério deixa prisão entre hoje e amanhã, diz advogado

Empresário está preso desde outubrode 2008 acusado de participar de esquema de fraudes fiscais e corrupção

Andréia Sadi, do estadao.com.br

15 de janeiro de 2009 | 16h10

O advogado do empresário Marcos Valério, Marcelo Leonardo, disse ao estadao.com.br que seu cliente deve ser solto entre hoje e amanhã. Na última quarta-feira, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, mandou soltar Valério, que está preso  na Penitenciária II de Tremembé, no interior do Estado, desde outubro após ser acusado de  participar de suposto grupo criminoso, descoberto na Operação Avalanche, formado por empresários e servidores públicos, que praticava extorsão, fraudes fiscais e corrupção.   "Não temos previsão (da soltura). (Mas) Deve ser solto entre hoje  e amanhã. Estamos trabalhando para conseguirmos o cumprimento da ordem", contou Leonardo.   O advogado disse que não esteve e nem falou com o seu cliente nesta quinta-feira, após a decisão do STF.   Mendes, segundo o site do STF, entendeu que o decreto de prisão preventiva não apresentava fundamentação suficiente para manter os presos acusados. Valério recorreu ao Supremo após o Tribunal Regional Federal ter rejeitado pedido de habeas-corpus.   O presidente do STF também ordenou a soltura do advogado Rogério Lanza Tolentino, dos delegados Silvio Salazar e Antônio Hadano e dos agentes Daniel Ruiz Balde e Paulo Endo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.