Vale tudo em São Bernardo

Candidatos recorrem aos aliados e a ações na Justiça

Joaquim Alessi, SÃO BERNARDO DO CAMPO, O Estadao de S.Paulo

19 de setembro de 2008 | 00h00

Luiz Marinho (PT) é Lula, Orlando Morando (PSDB) é Serra e Alex Manente (PPS) aposta no contato antigo com a população. Mas, quando as estratégias são insuficientes para conquistar o eleitorado, resta tentar minar o adversário com ações na Justiça. Ou então apelar para panfletos apócrifos. Esses são os trunfos que os três principais candidatos à Prefeitura de São Bernardo do Campo têm usado para vencer a eleição.E não é para menos que a disputa entrou no clima de vale tudo a 15 dias do primeiro turno: o que está em jogo é Orçamento de R$ 2,2 bilhões. A tendência é haver segundo turno.Marinho, ex-ministro da Previdência, começou mal nas pesquisas. Após a entrada de ministros em sua campanha, como Dilma Rousseff (Casa Civil), e do próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva, chegou a 26%, segundo o último Ibope. Deputado estadual pelo PSDB, Orlando Morando já caminhou pela Marechal Deodoro, principal rua comercial de São Bernardo, com o governador José Serra, que pedia votos ao tucano. Há poucos dias, Morando contou com a participação da secretária de Saneamento e Energia do Estado, Dilma Seli Pena, que visitou obras locais e manifestou apoio ao candidato. Morando desdenha do apoio de Lula a Marinho: "Se com o Lula no palanque ele chegou a 26%, isso significa que não deve crescer mais, pois o Vicentinho, sem apoio nenhum, teve 24% dos votos em 2004". Marinho rebate dizendo ter certeza de que vai ganhar no primeiro turno. Morando tem 27% nessa mesma pesquisa e Manente, 15%.Paralelamente, os dois brigam no Tribunal Regional Eleitoral, com denúncias de ambas as partes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.