Valdebran pode ser indiciado por falso testemunho

O ex-dirigente do PT de Cuiabá Valdebran Padilha, responsável pela negociação do dossiê contra tucanos, teve de se explicar na Polícia Federal, nesta sexta-feira, por ter omitido a informação de que tem negócios com a família do empresário Arlindo Dias Barboza, dono da empresa de táxi aéreo MS, contactada para fazer o transporte do dinheiro.Padilha é sócio do irmão do empresário, Orides Barboza e de duas filhas deste, Ana Laura e Julianna, na empresa de táxi aéreo Airtechs. A empresa foi constituída este ano com um capital de R$ 10,1 milhões e as sobrinhas de Arlindo constam na ata como sócias, por procuração do pai, Orides. Em depoimento confuso, Padilha negou que conhecesse Arlindo, apesar da relação empresarial com familiares dele e disse que foi a São Paulo "fiscalizar" o fechamento da compra do dossiê. Ele informou também que contactou a MS táxi aéreo, de Arlindo, conforme consta do rastreamento telefônico feito pela PF, não para trazer o dinheiro do dossiê, mas para transportar um cock pit e um pára-brisas de avião, a pedido de Orides, irmão de Arlindo. A história não convenceu o delegado Diógenes Curado, encarregado do inquérito, que pode indiciar os dois por falso testemunho. Padilha insistiu que não conhece Arlindo, que será ouvido novamente. No seu depoimento, dado na última terça-feira em Campo Grande (MS), Arlindo também dissera que não conhecia Padilha, nem sabia qual o passageiro e o conteúdo da bagagem que seria transportada.O vôo em que seria levado o dinheiro do dossiê, sairia de Campo de Marte até Cuiabá no dia 15 de setembro, mas foi abortado porque, horas antes, Padilha e o também petista Gedimar Passos foram presos no hotel Íbis Congonhas. Chefe da máfia dos sanguessugas e autor do dossiê, destinado a prejudicar candidaturas tucanas, o empresário Luiz Antônio Vedoin, disse no seu depoimento que o dinheiro do seu pagamento viria de São Paulo num vôo fretado, a fim de evitar os riscos do transporte num avião de carreira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.