Vaias levam a reação irada de presidente e Cabral no Rio

Após as vaias na abertura do Pan, o presidente Lula e o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), voltaram ontem a reagir mal a manifestações contrárias, em Campos dos Goytacazes. Irritado com grupo que protestava na inauguração de unidade do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), Cabral classificou os manifestantes de "meninos pequeno-burgueses".Coube ao presidente questionar o método do protesto: "Sérgio, você nunca mais fique nervoso com o pessoal que protesta. Porque esse pessoal é tão jovem e tão desprovido de consciência política que vem protestar com nariz de palhaço, quando o palhaço é uma coisa alegre."O grupo era formado por 11 professores, funcionários e alunos do Cefet que se preocupam com a expansão sem contratação de mais professores. Com apitos e gritos, eles interromperam a fala de Cabral, que ralhou: "São meninos pequeno-burgueses, exercendo o mau humor de quem reclama de barriga cheia. Fiquem quietos e me deixem falar!""Essa é a forma desrespeitosa como essas pessoas tratam quem pensa diferente. Desqualificaram-nos, nos chamaram de palhaços", reagiu a professora Guiomar Valdez. Fernando Haddad (Educação) negou que faltem profissionais e disse que haverá concursos. O Cefet em Campos custou R$ 2,9 milhões e abriga 1,2 mil alunos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.