Vacinação contra a pólio deve ultrapassar meta

Pelo quinto ano consecutivo a Campanha Nacional de Vacinação deve ultrapassar a meta de imunização contra a poliomielite no País. De acordo com dados da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), durante a manhã deste sábado 4,4 milhões de crianças com menos de cinco anos, em todo País, receberam a vacina contra a doença. "Pelos dados que temos até agora nós devemos ultrapassar a meta estabelecida", afirmou o presidente da Funasa, Mauro Ricardo Machado Costa.A meta estipulada pelo Ministério da Saúde é vacinar 16,7 milhões de crianças nesta primeira fase da campanha nacional. No ano passado, durante o período da manhã, 3,4 milhões de crianças haviam sido vacinadas contra a pólio. "Vacinamos um milhão de crianças a mais, no mesmo período, o que nos leva a crer que vamos superar a meta", disse Costa.Os dados consolidados da primeira fase da campanha nacional de vacinação só deverão ser conhecidos no dia 20 de julho, segundo informou Costa. Até lá, todas as terças e quintas-feiras a Funasa estará divulgando balanços parciais sobre a vacinação.A segunda etapa da campanha acontecerá no dia 25 de agosto. Apesar da poliomielite estar erradicada no Brasil, o Ministério da Saúde mantém a campanha nacional de vacinação para impedir a reintrodução do vírus da doença no País. "Ainda existem casos de pólio em países na Ásia, África, e mais recentemente na América Central e, por isso, enquanto a doença não for erradicada no mundo nós vamos continuar a vacinar nossas crianças com menos de cinco anos de idade", disse Costa.O último registro de poliomielite no Brasil data de 1989, no município de Sousa, na Paraíba. A Organização Mundial da Saúde (OMS) espera erradicar a doença no mundo até 2005.Este ano a Funasa investiu R$ 27 milhões na campanha de vacinação. Cerca de R$ 11 milhões foram destinados a compra de vacinas e o restante para gastos com publicidade e operação da campanha. Aproximadamente 510 mil pessoas, entre servidores e voluntários, trabalharam durante este sábado em 131 mil postos de vacinação instalados pelo País. Além da vacina contra a pólio, os pais puderam vacinar os filhos contra outras doenças como rubéola, sarampo e caxumba. Foram distribuídas 32 milhões de doses de vacina aos postos, sendo 27 milhões contra a pólio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.