Vaccarezza pedirá a aliados votação unânime do mínimo

O deputado adiantou que fará um apelo para que todos os deputados votem pelo salário mínimo de R$ 545, defendido pelo governo, sem dissidências

Andrea Jubé Vianna, da Agência Estado,

07 de fevereiro de 2011 | 15h48

BRASÍLIA - O líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), se reúne na terça-feira, 8, com os demais líderes da base aliada a fim de discutir a votação do novo salário mínimo. Ao chegar ao seminário do PT, organizado para traçar as diretrizes de atuação da bancada nesta legislatura, Vaccarezza adiantou que fará um apelo para que todos os deputados votem pelo salário mínimo de R$ 545, defendido pelo governo, sem dissidências.

Além da atuação dos deputados nos próximos quatro anos, o seminário, promovido pela liderança do PT na Câmara - e que será fechado à imprensa -, discutirá temas como as reformas política e tributária, o combate à pobreza e o meio ambiente. Além do presidente do PT, José Eduardo Dutra, está prevista a presença dos ministros da Casa Civil, Antonio Palocci, e das Relações Institucionais, Luiz Sérgio.

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), que abrirá o evento, afirmou que a reforma política é uma "das prioridades número um para o próximo período, além da reforma tributária". Na semana em que o PT completa 31 anos, Maia também comentou o crescimento do partido. "O PT já se nacionalizou e deixou de ser um partido apenas do Sul e do Sudeste. Espero que, além do seu crescimento, o PT também possa construir suas políticas para o Brasil como um todo", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.