Vaccarezza não descarta convocação de Gurgel à CPI

O deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) afirmou nesta terça que não descarta apoiar futuramente a convocação do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, para falar à CPI do Cachoeira sobre as investigações das operações Vegas e Monte Carlo, da Polícia Federal, que apuraram o esquema comandado pelo contraventor Carlinhos Cachoeira.

RICARDO BRITO, Agência Estado

15 de maio de 2012 | 18h57

Pouco antes, a comissão aprovou requerimento, de autoria do relator, deputado Odair Cunha (PT-MG), que pede informações por escrito a Gurgel sobre como tomou conhecimento das investigações da PF e em que data. Ele terá cinco dias para responder à CPI. A proposta de Cunha substituiu o pedido de convocação do procurador-geral e de sua mulher, a subprocuradora Cláudia Sampaio.

O casal está sendo alvo de questionamentos de integrantes da base aliada da CPI por não ter, em 2009, pedido a abertura de investigações contra parlamentares supostamente envolvidos com Carlinhos Cachoeira. Em entrevista ao Estado de S. Paulo publicada nesta segunda, Cláudia Sampaio, designada por Gurgel para cuidar do caso, disse que a decisão de segurar a investigação foi tomada "em conjunto" com a PF - fato rebatido pela polícia em nota oficial.

"Não votamos hoje a convocação dele. Poderemos votar mais adiante se for o caso", afirmou Vaccarezza, destacando que tal medida pode ocorrer se as explicações não forem satisfatórias. Ele negou que a comissão esteja se desviando do seu foco de investigação ao querer explicações de Gurgel. "Nós temos que investigar todas as questões que estão em torno das investigações dos crimes. Doa a quem doer", disse.

O deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) disse que não aceitará em "hipótese alguma" trazer o chefe do Ministério Público Federal para depor na CPI. "Em momento algum vamos aceitar convocar o procurador-geral", afirmou o tucano. Para ele, mesmo se as respostas prestadas por Gurgel forem insuficientes, é necessário refazer um novo pedido de informações por escrito.

Tudo o que sabemos sobre:
CPICachoeiraGurgelVaccarezza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.