Vaccarezza minimiza resistência do PT mineiro a Costa

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou que a resistência atual do PT de Minas Gerais em apoiar a candidatura do ex-ministro Hélio Costa (PMDB) ao governo do Estado em detrimento do petista Fernando Pimentel não causará problema à aliança entre os dois partidos. As cúpulas do PT e do PMDB vão se reunir hoje à tarde para anunciar o nome de Hélio Costa como o candidato da coligação. Para fechar a aliança nacional de apoio à candidata petista Dilma Rousseff, o PMDB exigiu o apoio do PT ao peemedebista.

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

07 de junho de 2010 | 17h24

"Na hora que entrar o movimento político do PT, a Dilma e o Lula, com todo respeito à resistência de um ou outro petista, não vai ter problema", disse Vaccarezza. O líder, que participará da reunião das cúpulas dos dois partidos nesta tarde, afirmou que não haverá necessidade de intervenção no PT de Minas Gerais para garantir o apoio ao PMDB.

"O Congresso Nacional decidiu que quem resolve, quem dá a palavra final sobre as coligações estaduais é o Diretório Nacional. Isso não é intervenção. É uma decisão natural que será tomada no Diretório Nacional", afirmou Vaccarezza.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãoMGPTCândido Vaccarezza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.