Vaccarezza coordenará grupo da reforma política

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), instalou na tarde desta terça-feira o grupo de trabalho que terá 90 dias para apresentar uma proposta de reforma política. Na presidência, Alves manteve o nome do deputado petista Cândido Vaccarezza (SP) e diante da decisão do peemedebista, o deputado Henrique Fontana (PT-RS) desistiu de participar do grupo. Em seu lugar foi indicado o deputado Ricardo Berzoini (PT-SP).

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

16 de julho de 2013 | 17h33

O líder do PT na Casa, José Guimarães (CE), lamentou a decisão de Fontana, que foi o último relator do projeto de reforma política em trâmite na Câmara. "Eu tentei remover montanhas", revelou o deputado, que até a noite desta segunda-feira, 15, negociava uma saída para o impasse entre Vaccarezza e Fontana. O deputado gaúcho era o indicado do PT, mas Vaccarezza tinha sido o escolhido por Alves. "O Fontana está chateado, com toda razão", comentou Guimarães.

Segundo o líder petista, Berzoini foi uma escolha da bancada e servirá como porta-voz da sigla no grupo de trabalho. Ao final da reunião, Vaccarezza evitou comentar a desistência de Fontana e se limitou a fazer elogios às qualificações de Berzoini.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.