Universidade do Paraná suspende atividades

O Conselho Universitário da Universidade Federal do Paraná (UFPR) decidiu suspender todas as atividades de ensino, "em apoio às justas reivindicações de seus docentes, técnico-administrativos e discentes". Os servidores da UFPR aderiram à greve nacional e poucas atividades estavam sendo realizadas, incluindo algumas aulas. A universidade tem 1.600 professores, 3 mil técnicos e 22 mil alunos.O reitor da UFPR, Carlos Roberto Antunes dos Santos, disse não acreditar que o calendário escolar precise ser alterado em razão da suspensão das atividades. "Sou o mais empenhado para que essa greve acabe o mais rapidamente possível", afirmou. Caso as mudanças precisem ser feitas, o assunto será discutido pelo Conselho Universitário.De acordo com o reitor, o conselho deverá se reunir logo para analisar os cursos que têm atividades específicas, como o de Medicina, que inclui a residência médica. Santos não acredita que a greve possa alterar o cronograma do vestibular, marcado para 15 de dezembro. "Faltam quatro meses ainda", ponderou. Os servidores, no entanto, afirmam que só retornam quando houver uma resposta mais efetiva do governo. Eles pedem reposição de cerca de 75%, enquanto o governo ofereceu apenas 3,5%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.