United Airlines pagará indenização por extravio de bagagem

A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça condenou a United Airlines a pagar uma indenização correspondente a 50 salários mínimos, a título de danos morais, para a médica Marília de Brito Gomes, pelo extravio da bagagem da passageira. Além de roupas e objetos pessoais, ela alegou ter perdido trabalhos científicos pessoais de fundamental importância para sua vida profissional.A médica ajuizou ação de indenização contra a companhia aérea em 1998, com o intuito de ser ressarcida pelos danos sofridos com a perda das malas. Ela conta que permaneceu três dias em Nova York apenas com a roupa que trajava, aguardando a localização da bagagem. Como isso não ocorreu, a médica - que viajou aos Estados Unidos para participar de congressos retornou ao Rio de Janeiro, onde mora, e nunca mais conseguiu reaver seus pertences.Durante alguns dias, ela viajou pelos trechos Miami, Indianápolis, Chicago, Pittsburgh, finalizando em Nova York. O problema ocorreu entre as duas últimas cidades. Em Pittsburgh, Marília foi informada de que devido a problemas operacionais voaria por outra empresa, a TWA. Ao chegar em Nova York, entretanto, sua bagagem não estava na esteira do aeroporto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.