Unifesp anuncia criação de animal transgênico

A Universidade Federal de São Paulo, antiga Escola Paulista de Medicina (Unifesp/EPM), informou hoje que apresentará, na próxima segunda-feira, o primeiro animal transgênico criado pela instituição. Trata-se do camundongo, Vitor que irá ajudar em pesquisas de hipertensão, câncer, diabetes, mal de Alzheimer e aids, entre outras moléstias. Também permitirá uma economia de 90% na compra de novas cobaias, que podem custar até US$ 50 mil o casal.Segundo a Unifesp, a tecnologia desenvolvida por eles para a criação do ratinho transgênico dá condições para que a universidade se transforme em um dos maiores criadouros de transgênicos do Brasil. Detalhes sobre o animal, a tecnologia e seu uso serão dados pelos pesquisadores, também na próxima segunda.A equipe de Lygia da Veiga Pereira, do Laboratório de Genética Molecular do Departamento de Biologia do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, já havia criado um rato transgênico, batizado de Cristian.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.