União é condenada a indenizar vítima do golpe de 1964

Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, em Porto Alegre, determinou que a União pague R$ 300 mil a um radialista devido a prejuízos causados pelo golpe militar de 1964. José Salomoni, ex-diretor da Rádio Guarathan, de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, afirma ter sido preso por militares sob a acusação de ter permitido que políticos locais defendessem a permanência de João Goulart na Presidência da República. O governo federal ainda pode recorrer da decisão.Em junho de 2006, a 2ª Vara Federal de Santa Maria havia condenado a União a indenizar o radialista em R$ 100 mil por danos morais, além de pagar as despesas do tratamento psiquiátrico ao qual ele teve de se submeter após sua prisão. Entretanto, tanto o governo federal quanto Salomini recorreram da decisão. O TRF, então, acatou o recurso do radialista e determinou que a indenização passe a ser de R$ 300 mil.Salomini afirma ter sido torturado na prisão e que sua casa foi invadida e vasculhada por agentes do Departamento de Ordem Política e Social (Dops). Além disso, ele teria sofrido prejuízos econômicos, já que os patrocinadores da rádio, coagidos pelos órgãos de repressão, cancelaram os patrocínios. Com isso, ele teve de vender o negócio por um valor abaixo do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.