Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

UNE e professores fazem protesto no Palácio do Planalto

A União Nacional dos Estudantes (UNE) e entidades de professores, reitores e secundaristas realizaram protesto nesta segunda-feira na frente do Palácio do Planalto. Com faixas e bandeiras de partidos políticos, 700 manifestantes criticaram a inclusão do ensino no item relativo a serviços, no âmbito da Organização Mundial do Comércio (OMC), em negociações que terão início no ano que vem. O presidente da UNE, Felipe Maia, disse que isso abrirá caminho para escolas estrangeiras atuarem no País sem regulamentação.Cerca de 2 mil estudantes, segundo a entidade, saíram em marcha da Universidade de Brasília (UnB). No caminho, apedrejaram um outdoor do candidato do PSDB à Presidência, José Serra, e foram aos poucos se dispersando. Segundo a Polícia Militar, 700 deles estavam na frente do palácio, quando Maia protocolou pedido de informações ao governo. A UNE e entidades como o Sindicato Nacional de Docentes do Ensino Superior (Andes-Sindicato) querem saber a posição do governo brasileiro sobre educação no âmbito da OMC e nas negociações de criação da Área de Livre Comércio das Américas (Alca).De acordo com a assessoria de Imprensa do Ministério da Educação, qualquer escola estrangeira que venha a atuar no Brasil deverá seguir as leis do País. Segundo Maia, a rodada de negociações na OMC ocorrerá em março, na Austrália. Desse modo, a posição brasileira será a do próximo governo eleito em outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.