UNE diz que não deixa área da antiga sede

Os 130 estudantes que ocupam o terreno que abrigou a sede da União Nacional dos Estudantes (UNE) no Flamengo, zona sul do Rio, comemoraram na terça-feira a decisão do juiz Jaime Dias Pinheiro Filho, da 43ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, que manteve suspensa a liminar que determinava a reintegração de posse aos exploradores de um estacionamento no local. Segunda-feira, o juiz decidiu ouvir a defesa dos donos do estacionamento para tomar uma decisão definitiva. O presidente da UNE, Gustavo Petta, disse que a entidade não deixará mais o local. Foram instalados quatro contêineres, onde funcionará a sede provisória. Em 1964, o prédio da UNE foi incendiado logo após o golpe militar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.