Uma mulher na esquadrilha francesa de acrobacias

Uma mulher na esquadrilha francesa de acrobacias Major Virginie Cuyot fez o batismo de voo com 12 anos

Tânia Monteiro, BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2009 | 00h00

A participação francesa no 7 de Setembro terá uma personagem especial: a major Virginie Cuyot, 32 anos, única mulher entre os nove pilotos de caça da Patrouille de France, que vai encerrar o desfile de hoje com um rastro de fumaça nas cores da bandeira francesa - branco, azul e vermelho. A Patrouille é um grupo militar de acrobacias aéreas, o mesmo que a Esquadrilha da Fumaça brasileira.

Filha de um militar, Cuyot, que fez o seu batismo de voo aos 12 anos, é casada e mãe de um filho de três anos. Ela já cumpriu 1.800 horas de voo, e se prepara para assumir, em dezembro próximo, a posição de líder de esquadrilha de caça da Patrouille.

"Vai ser um desafio assumir essa posição, mas o trabalho aqui é de equipe", diz. Ela teve de contratar uma babá, o que não é nem comum nem barato na Europa, para ajudar nos cuidados com o filho pequeno. A major lembrou ontem, durante entrevista ao final de uma sessão de treino, na Base Aérea de Brasília, que chega a ficar dois meses e meio fora de casa, em viagens pelo mundo.

É a primeira visita da major ao País, depois de uma longa viagem de três dias, porque os aviões da Patrouille têm pouca autonomia e precisam abastecer a cada duas horas e meia de voo. Passaram pela Rússia, Finlândia, Groenlândia, Canadá, Estados Unidos, Antilhas e, finalmente, Belém e Brasília.

Depois da apresentação na capital federal, a esquadrilha fará exibições no Rio de Janeiro, Buenos Aires e Córdoba, na Argentina, e Santiago, no Chile, se despedindo da região com uma apresentação em Natal, dia 26 de setembro.

A Patrouille faz parte de uma longa programação do Ano da França no Brasil, com encerramento previsto para o próximo dia 15 de novembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.