Um recorde anfíbio na travessia do Canal da Mancha

Vestido num dinner jacket e de gravata borboleta, o empresário e milionário inglês Richard Branson bateu, hoje, o recorde francês de travessia do Canal da Mancha em embarcação anfíbia. Ele completou a travessia de 35 quilômetros em seu minúsculo Gibbs Aquada ? uma embarcação anfíbia preta -, em cerca de 90 minutos, bem abaixo do recorde anterior de seis horas, obtido por dois franceses.Uma multidão se reuniu em torno do porto de Dover, no sudeste da Inglaterra, para assistir Branson partir com sua embarcação, que se parece com um carro esporte mas transforma-se num barco submarino veloz ao toque de um botão. Passageiros das balsas comprimiam-se nos deques para saudá-lo na passagem.Depois de chegar a Calais, no norte da França, Branson precisou de alguma ajuda para subir o veículo - o Gibbs Aquada, que é vendido por 75.000 libras, pode atingir velocidade de 160 quilômetros horários na terra e 30 milhas (48 km) na água, e se transforma de carro em barco em segundos - em rampas de madeira na praia. Mas logo depois estava saudando a multidão que o esperava desse lado do canal para presenciar a conquista.Branson manifestou a esperança de que sua vitória possa ajudar a reduzir a angustia de seu país, produzida pela derrota da Inglaterra para a França, por 2 a 1, na prorrogação, no campeonato Euro2004, que se realiza em Portugal, ontem à noite.?Talvez isto não seja tão importante quando o futebol?, admitiu, ?mas parece importante agora.?O empresário, que já estabeleceu um recorde transatlântico de lanchas velozes, estava tentando esta última façanha para celebrar o 20º aniversário de sua empresa aérea, a Virgin Atlantic.A travessia foi monitorada por um funcionário do Livro Guinness de Recordes, que não quis se pronunciar sobre o evento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.