Um ministro para fazer a felicidade de qualquer ótica

Míope, Toffoli tem um modelo de óculos para cada ocasião

Tânia Monteiro, BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

11 de abril de 2009 | 00h00

No comando de uma das mais sisudas e formais pastas do governo, o ministro-chefe da Advocacia-Geral da União, José Antônio Toffoli, compensa a rigidez da função com o toque colorido da coleção de óculos que ele renova todos os anos. Um dos mais novos integrantes da equipe do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Toffoli, 41 anos, tem 20 armações de óculos, meticulosamente escolhidas para cada evento público e privado.O chefe da AGU não esconde o gosto pela moda, mas revela, também, que a coleção é o jeito natural de conviver com uma miopia de oito graus no olho esquerdo e de cinco no direito, que não para de aumentar. Ele nunca pensou em cirurgia e jamais usou lentes de contato. "Já que tenho de usar, procuro armações que me agradem e tenho óculos para todas as ocasiões", diz.FIDELIDADEMetódico, desde os 18 anos, quando descobriu que tinha miopia, Toffoli compra seus óculos na mesma loja em Marília, no interior de São Paulo. Os donos são amigos do ministro, que segue uma tradição dos pais. "Todo ano refaço meu exame de vista com o mesmo oftalmologista, também em Marília, e mando fazer as lentes e compro novos óculos no mesmo lugar." Há duas semanas, durante o julgamento da demarcação da reserva Raposa Serra do Sol no Supremo Tribunal Federal (STF), Toffoli usava um sóbrio Armani azul.O ministro possui outros exemplares da marca, um deles preto com as hastes vermelhas. Na coleção há até uma armação xadrez marrom com branco. No mês que vem, quando for para sua tradicional consulta, Toffoli deve ampliar a coleção."Gosto de combinar com a gravata, que é influenciada pela circunstância", disse, explicando que, ao fazer uma sustentação oral no Supremo, usa um modelo mais discreto. Nos fins de semana "veste" modelos mais descontraídos. Para o tradicional futebol nas manhãs de sábado, usa um dos seus cinco óculos escuros, com elástico para não cair durante a corrida.No dia de sua posse, na AGU, Toffoli pôs um modelo de aço escovado, que não foi bem compreendido por alguns colegas. "Como é que toma posse com uma armação velha?", ponderou um ministro amigo. "Não são óculos para ministro", criticou outro, sem saber que a armação era de uma marca alemã caríssima.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.