Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

'Um ministério que tortura números cria um mundo paralelo', diz Rodrigo Maia

Presidente da Câmara criticou dados divergentes do Ministério da Saúde sobre o número de óbitos pelo novo coronavírus no País

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de junho de 2020 | 05h21

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), manifestou-se sobre a divulgação de dados divergentes do Ministério da Saúde sobre a covid-19, na noite deste domingo, 7. Em uma publicação nas redes sociais, Maia afirmou que "um ministério que tortura números cria um mundo paralelo para não enfrentar a realidade dos fatos", disse ele. 

"Brincar com a morte é perverso. Ao alterar os números, o Ministério da Saúde tapa o sol com a peneira. É urgente resgatar a credibilidade das estatísticas. Um ministério que tortura números cria um mundo paralelo para não enfrentar a realidade dos fatos", escreveu o presidente da Câmara.

Na noite de domingo, a Saúde divulgou dois números diferentes de óbitos pelo novo coronavírus sem apontar o motivo para a mudança dos dados. Em material enviado à imprensa, o ministério registrava 1.382 novos óbitos por covid-19. Uma hora depois, o site do governo, que apresenta os dados sobre a doença, foi atualizado com um número diferente: 525 mortes. O Estadão indagou o ministério, mas não obteve resposta até às 05h40 desta segunda-feira, 8.

Maia disse ainda que a comissão externa da Câmara que trata da covid-19 vai se dedicar às estatísticas da doença. Na última semana, ele fez críticas à forma de divulgação dos dados da pandemia durante uma live e disse esperar que os números voltem até o começo desta semana, para que a Câmara dos Deputados e o Tribunal de Contas da União (TCU) não tenham que assumir o papel de divulgação de informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.