Um em cada cinco brasileiros já consumiu drogas

O primeiro levantamento domiciliar sobre o uso de entorpecentes no País, divulgado nesta quarta-feira pelo governo federal, revelou que 19,4% da população - um em cada cinco brasileiros - já consumiu, pelo menos uma vez na vida, drogas psicotrópicas, como maconha, solventes (esmalte, lança perfume e cola de sapateiro), orexígenos (estimulante do apetite) ou cocaína. Considerando a população total do País, isso equivale a um contingente de mais de 32 milhões de pessoas.A pesquisa mostra ainda que 11,2% da população é dependente de bebida alcoólica, 9% de cigarro e 1%, de maconha. Foram entrevistadas 8.589 pessoas com idades entre 12 e 65 anos de 107 cidades com mais de 200 mil habitantes por pesquisadores do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) da Universidade Federal de São Paulo.O levantamento foi encomendado pela Secretaria Nacional Antidrogas do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República para ser divulgado na abertura da 4ª Semana Nacional Antidrogas no Palácio do Planalto.De acordo com o trabalho, coordenado pelo diretor do Cebrid, o médico Elisaldo Carlini, o álcool e o cigarro são as drogas lícitas mais usadas no País. Pelo menos uma vez na vida, 68,7% pessoas já consumiram bebida alcoólica e 41,1%, tabaco.O que chamou a atenção dos pesquisadores é o fato de um grande número de brasileiros estar usando orexígenos (medicamentos produzidos para estimular o apetite) como forma de droga. Ou seja, o medicamento está sendo utilizado sem orientação médica, apenas para se obter algum tipo de alteração psíquica.Dos 8.589 entrevistadas, 4,3% responderam que já experimentaram orexígenos pelo menos uma vez na vida, sendo a terceira droga psicotrópica mais consumida quando se excluem da análise o álcool e o tabaco.A pesquisa revelou ainda que a maconha é a droga ilícita mais consumida: 6,9% da população usaram a maconha pelo menos uma vez. O estudo comparou esse porcentual com estudos feitos em outros países, como os Estados Unidos e Chile, para mostrar que, no Brasil, o número de viciados é bem menor. Nos Estados Unidos, 34,2% já usaram maconha e no Chile, 16,6%.Surpreendentemente, os especialistas identificaram que apenas 2,3% da população experimentaram cocaína, que é largamente difundida no País. Elisaldo Carlini disse que não descarta a possibilidade de ter havido subnotificação e a margem de erro da pesquisa é de 5%. Isto é, alguns entrevistados podem ter omitido o consumo desse tipo de entorpecente. Ele explicou ainda que não foram tabulados os dados sobre dependência química de cocaína, porque o número de casos ficou abaixo de 1%. Pelo menos uma vez, 0,6% das pessoas já usaram alucinógenos (ácido e ecstasy), 0,4% crack e 0,1% heroína.Embora esteróides anabolizantes não sejam considerados drogas psicotrópicas, a pesquisa também destacou dados sobre o consumo da substância, já que há muitos relatos sobre o uso de forma abusiva. De acordo com o trabalho, 0,3% da população já consumiu esteróides. O levantamento ainda apresenta os porcentuais por região. A Região Sul, por exemplo, apresenta o maior número de dependentes de cigarro (12,8%) e de maconha (1,6%). O uso pelo menos uma vez na vida de maconha (8,4%) e cocaína (3,6%) no Sul foram as mais altas porcentagens registradas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.