Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Um dia após a posse, Rafael Greca volta para o hospital

Segundo exames, novo prefeito de Curitiba foi diagnosticado com tromboembolia pulmonar; vice assume prefeitura

Julio Cesar Lima, Especial para O Estado

02 de janeiro de 2017 | 18h02

CURITIBA (PR) – Menos de 24 horas depois de tomar posse, o novo prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMN), voltou a passar mal e foi internado nesta segunda-feira, 2, no Hospital Marcelino Champagnat. Em nota, a assessoria informou que “em exames complementares, foi diagnosticada tromboembolia pulmonar, presença de um coágulo de sangue que se aloja em vasos sem lesão para o pulmão”. O vice-prefeito, Eduardo Pimentel (PSDB), assume o cargo até seu retorno, sem data prevista.

O prefeito já havia sido internado no fim do ano, após se sentir indisposto e ter sido encaminhado a uma clínica para realizar exames. Os médicos diagnosticaram um quadro de ansiedade provocado pela expectativa de posse, mas dessa vez “a equipe médica que atende o prefeito optou por mantê-lo no hospital para ministrar medicação apropriada até que o quadro clínico volte ao normal”, informou a assessoria.

Durante a posse, em seu discurso, Greca chegou a brincar com a internação na véspera e disse que estava bem de saúde. “Meu coração está bem, tiraram até fotografia dele”, brincou.

Tudo o que sabemos sobre:
CuritibaRafael Greca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.