"Um acordão só aprofundaria a crise", diz Genoíno

O deputado federal José Genoino (PT), afirmou, nesta quinta-feira à noite, em São Paulo, que se forem provadas a violação do painel de votação eletrônica do Senado e as denúnciascontra o presidente da Casa, senador Jader Barbalho (PMDB-PA), ?eles não poderão permanecer no Senado?, referindo-se a Barbalho, Antonio Carlos Magalhães (PFL -BA) e José Roberto Arruda (PSDB-RJ).Magalhaes e Arruda são acusados de terem determinado a violação do painel.Genoino afirmou que ?a situação é gravíssíma e tem que haver punição. Um acordão e uma conciliação só aprofundariam acrise?.Genoino estava presente ao casamento da filha do ministro da Saúde, José Serra, Veronica Serra, com AlexandreBourgeods, na igreja Nossa Senhora de Fátima, em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.