Uip: ?Às vezes não ter novidade é bom?

O infectologista David Uip, médico particular do governador licenciado Mário Covas, explicou hoje que pouca alteração ocorreu em relação ao estado de saúde do governador de ontem para hoje. Segundo Uip, os parâmetros estão mantidos (quadro geral estável), sem uso de aparelhos mas com uso alternado de máscara e cateter para auxiliar a respiração. Covas continua a tomar medicamentos anticoagulantes e antiarrítmicos. Também está mantida a alimentação via venosa. "O quadro é igual ao de ontem, às vezes não ter novidade é bom", disse Uip.Uip ressaltou ainda que apesar de ter sido registrado um aumento da freqüência cardíaca (taquicardia), esta condição é "própria deste momento", e avaliou que hoje a situação do coração pode ser considerada igual a de ontem. Na noite de quarta-feira, os médicos diagnosticaram uma "falência momentânea" do coração, o que acabou causando o edema (inchaço por acúmulo de líquido) nos pulmões.Uip disse também que Covas não está recebendo sedativos e que o derivado de morfina que está sendo ministrado faz parte do tratamento para controlar o edema pulmonar. O quadro clínico geral continua extremamente grave, apesar de uma "pequena melhora do quadro infeccioso" afirmou Uip. A melhora em relação ao processo infeccioso foi observada em exames laboratoriais, mas Uip evitou entrar em detalhes sobre o resultado desses exames.Covas não está fazendo uso de aparelhos e continua sendo assistido 24 horas por dia por uma equipe de enfermeiros e médicos intensivistas além de fisioterapeutas especialistas em trabalhar os movimentos de secreções, disse o médico. O governador também continua alternando momentos de consciência total e sonolência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.