UDR não entregará lista de associados à CPI da Terra

A União Democrática Ruralista (UDR) decidiu não fornecer a lista nominal de seus associados à Comissão Parlamentar do Inquérito que investiga a questão agrária, conhecida como CPI da Terra. A relação foi solicitada por ofício pelo relator da CPI, senador Álvaro Dias (PSDB), junto com os balancetes, atas e estatutos da entidade. De acordo com o presidente da UDR, Luiz Antonio Nabhan Garcia a relação dos associados não será enviada, segundo Nabhan Garcia. "Seria dar munição ao MST (Movimento dos Sem-Terra), pois alguns dos parlamentares que compõem a CPI têm vínculos fortes com o movimento e são amigos dos seus líderes." Ele pretende questionar se as mesmas solicitações foram feitas ao MST e à Comissão Pastoral da Terra (CPT), ligada à Igreja, também envolvidas na questão agrária. "Eu gostaria de saber se a CPI também pediu a relação dos associados do MST e os respectivos balancentes." Os advogados da UDR, segundo Garcia, entendem que a diretoria tem poderes para representar os associados. Eles podem apresentar judicialmente a relação de sócios, caso haja insistência da CPI. "Não vemos a necessidade de expor nossos associados às ações do MST."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.