UDR: confronto no Sul é iminente

O presidente da União Democrática Ruralista (UDR) Luiz Antonio Nabhan Garcia, disse hoje que é iminente um confronto no Rio Grande do Sul entre militantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) e produtores rurais. "Há dois grupos antagônicos em marcha e, se eles se encontrarem, será o caos." Ele considerou absurdo o fato de os governos estadual e federal não estarem se apercebendo da gravidade da situação. "Pelo menos, ao que parece nada está sendo feito para evitar um conflito."Garcia contestou a afirmação do padre Roque Zimerman, presidente da Comissão Especial de Mediação de Conflitos do Paraná, de que a reação dos fazendeiros às ações do MST é um "desafio". Segundo Garcia, o verdadeiro desafio para o governo são os atos violentos praticados pelo movimento nesse Estado, como a invasão de terras e obstrução dos pedágios. "Até agora, não houve nenhuma reação dos produtores rurais."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.