Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

TV Brasil não transmitiu Roda Viva com Marina

Emissora disse que houve 'falha humana' e sincronização do sinal não foi possível

Tânia Monteiro, Agência Estado

22 de outubro de 2013 | 16h00

Os telespectadores da TV Brasil, televisão pública do governo federal, não puderam ver "ao vivo" a ex-senadora Marina Silva, na noite de segunda-feira, quando ela foi a entrevistada do Programa Roda Viva, da TV Cultura. Segundo a assessoria da TV Brasil informou ao Estado, um "problema técnico de polarização de sinal", "causado por falha humana" impediu que o acordo entre a TV Brasil e a TV Cultura fosse cumprido, com a retransmissão do programa. O programa com Marina Silva será exibido nesta terça-feira, às 22 horas.

De acordo com a TV Brasil, um funcionário novo que estava no posto de trabalho no Rio de Janeiro, onde chegou a transmissão da TV Cultura, na hora do início do programa Roda Viva, "não conseguiu sincronizar o sinal que chegava de São Paulo". Quando o técnico mais antigo, conhecedor do procedimento chegou, já haviam se passado 15 minutos do início do programa com Marina Silva. A direção de Programação da TV Brasil decidiu, então, reprisar um programa antigo, com o artista e escritor, Nuno Ramos. Em mais um erro de operação, o programa velho foi exibido com a tarja de "ao vivo".

Quando as queixas começaram a surgir, no intervalo do programa, a TV Brasil exibiu um comunicado, explicando que "por problemas técnicos", a emissora estava "impossibilitada de exibir o programa Roda Viva". O mesmo informe acrescentava que, nesta terça-feira, às 10 horas da noite, a entrevista de Marina Silva seria exibida "na íntegra".

A TV Brasil foi criada em dezembro de 2007 e é gerida pela EBC - Empresa Brasileira de Comunicação, que também é responsável, entre outros órgãos, pela Agência Brasil, nove rádios, além da NBR, o canal de transmissão oficial da programação da presidente Dilma Rousseff.

Pronunciamento - Na noite de segunda-feira um outro problema foi enfrentado pelo governo, com a retransmissão do início do pronunciamento da presidente Dilma Rousseff em algumas emissoras de TV. A falha, neste caso, foi na retransmissão do sinal da Embratel. As emissoras que estavam captando o sinal por outra operadora não enfrentaram falha na transmissão.

Tudo o que sabemos sobre:
MarinaDilmaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.