Tuma recebe mais um pedido de processo contra Argello

Corregedor do Senado diz que aguardará volta do recesso parlamentar para dar início aos trabalhos

Rosa Costa, do Estadão,

18 de julho de 2007 | 15h37

Representantes dos diretórios regionais de cinco partidos e da Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Distrito Federal entregaram ao corregedor-geral do Senado, senador Romeu Tuma (DEM-SP), nesta quarta-feira, 17, documentos contendo denúncias contra o senador Gim Argello (PTB-DF) por suposta prática de crimes de sonegação fiscal, enriquecimento ilícito e desvio de dinheiro público, entre outros.   Argello assumiu o mandato de senador na última terça-feira em lugar de Joaquim Roriz (PMDB-DF), que renunciou para evitar ser submetido a um processo de cassação por suposta participação em esquema de desvio de dinheiro público. O presidente do PT do Distrito Federal, ex-deputado Chico Vigilante, e os demais representantes pediram a Tuma que abra um processo de investigação contra Argello.   O senador Tuma lembrou que uma primeira representação contra o novo senador foi feita pelo PSOL na última terça, dia em que Argello assumiu o mandato. Tuma comentou que vai esperar o reinício dos trabalhos legislativos, em agosto, para anexar os pedidos contra Argello e examiná-los.   Os crimes atribuídos a ele teriam ocorrido no período de 1999 a 2007, e há casos de irregularidades posteriores à diplomação de Argello como suplente de senador. Vigilante e os representantes partidários disseram que entregaram ao corregedor o que chamam de "provas" de envolvimento de Argello nos crimes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.