Tuma pedirá à PF nova perícia no painel

O corregedor-geral do Senado, Romeu Tuma (PFL-SP), vai pedir uma nova perícia à Polícia Federal dos originais do disco rígido do computador que controla o painel de votações da Casa. Com isso, Tuma quer verificar se é possível ou não retirar uma nova lista da votação da sessão que cassou o ex-senador Luiz Estevão. Ele quer saber também se houve qualquer outro tipo de alteração de voto dos senadores.Tuma enviou seu pedido ao primeiro-secretário do Senado, Carlos Wilson (PPS-PE). O senador pernambucano disse que atenderá o corregedor no que for preciso, mas tomará algumas precauções. A sua preocupação maior é com a saída do Senado do original do computador, deixando a Casa sem um registro legal.Por isso mesmo, ele pretende que não só a PF, como a Unicamp, na hora de retirar esse disco rígido, autentiquem as cópias que permanecerem na Casa, com a presença de testemunhas. O objetivo dele é que fique comprovado sem qualquer dúvida, de que as cópias a permanecerem no Senado do disco rígido correspondem ao original.O senador Tuma lembrou, no entanto, que tanto a PF quanto a Unicamp já informaram que é impossível retirar uma nova lista. Tuma salientou que os dois atestaram que o resultado da votação não foi alterado. Mas Tuma e Carlos Wilson têm dúvidas se durante o processo de votação não houve alteração de placar. "Depois do resultado, sabemos que não houve mudanças, mas durante o processo não se sabe", declarou Wilson.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.