Tucanos vão homenagear Montoro

O presidente da República Fernando Henrique Cardoso e ogovernador Geraldo Alckmin confirmaram presença na solenidade de entrega do monumento que homenageia o ex-governadorFranco Montoro.O evento será realizado na próxima sexta-feira, às 9h00, na Assembléia Legislativa paulista e promete transformar-se numa grande reunião tucana.Entre os convidados, além de secretários estaduais, deputados federais e estaduais eex-colaboradores do governo Montoro, estão os ministros José Serra (Saúde), Paulo Renato (Educação), José Gregori (Justiça),Francisco Weffort (Cultura), o ex-ministro Clóvis Carvalho e o secretário municipal João Sayad (Finanças). A peça ficará no terreno da Alesp, em frente ao Parque do Ibirapuera e voltada para o Monumento das Bandeiras.O autor é oescultor português Santos Lopes, que trabalha no Brasil desde 1977. O monumento tem 7,4 metros de altura; 6,8 metros de largura e 6,4 metros de profundidade. A base é feita em concreto e serve de suporte para as seis placas e a estátua, em tamanhonatural, do ex-governador Montoro, feita em bronze.A obra custou R$ 300 mil, captados por meio da Lei Rouanet pela ONGAssociação de Cultura Democrática Paulista, que foi criada após a morte de Montoro (em julho de 1999) com o objetivo inicial dearrecadar verba para a construção do monumento. Segundo o presidente da ONG, deputado Vanderlei Macris, deputado estadual na gestão de Franco Montoro (1983-1986) eidealizador da homenagem ao ex-governador, a Associação não deve encerrar o trabalho com a doação do monumento, batizadode "A Cultura Democrática em São Paulo".A partir de agora, a ONG deve se transformar num centro de estudos políticos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.