Tucanos vão escolher presidente do PSDB

A eleição do futuro presidente do PSDB,que coordenará a campanha eleitoral do partido para a sucessão presidencial em 2002,continua na agenda dos tucanos.O ministro das Comunicações, Pimenta da Veiga, estáreunido neste momento com o líder do governo no Congresso, deputado Arthur Virgílio(PSDB-AM), para discutir o assunto. Cogitado para o cargo, o ministro conseguiudesvencilhar-se das pressões e seu nome foi excluído esta semana, durante o almoçoentre o presidente Fernando Henrique e partidários do PSDB. Definida a situação dePimenta, que permanecerá no Ministério, as pressões recaem sobre o nome de ArthurVirgílio. Seu cargo de líder do governo, inclusive, é cobiçado pelo PFL, que cobraparticipação mais ativa na articulação política do governo.Como Pimenta, apresidência do PSDB não está nos planos do deputado nos próximos dois anos. Seuobjetivo é disputar o governo do Amazonas, o que não lhe daria disponibilidade detempo para correr o país no palanque da eleição presidencial.Mas, as pressões emfavor do nome do líder do governo no Congresso já começam a crescer dentro da bancadatucana, incluindo o presidente da Câmara, Aécio Neves (PSDB-MG), e o líder do PSDB naCâmara, Juthay Magalhães Júnior (BA).Seria uma forma de neutralizar a candidatura do secretário de Ciência e Tecnologia,José Anibal, cujo nome não contaria com a simpatia dos partidários dessa ala do PSDB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.