Tucanos reiteram candidatura de Aécio e comentam atuação de Serra

Marconi Perillo, de Goiás, disse que a 'fila anda' ao falar de ex-governador de SP; Anastasia, por sua vez, afirmou que ele não atrapalha Aécio

Beatriz Bulla, Agência Estado

24 de outubro de 2013 | 17h23

São Paulo - Os tucanos Marconi Perillo, governador de Goiás, e Antonio Anastasia, governador de Minas Gerais, reiteraram nesta quinta-feira, 24, o entendimento de que o candidato da legenda ao Planalto em 2014 será o senador mineiro Aécio Neves. Mesmo com a recente atuação do ex-governador José Serra no cenário político, Perillo repetiu um lema de Mário Covas, de que "a fila anda", e Anastasia avaliou que a participação política de Serra não é prejudicial para a candidatura de Aécio.

"O entendimento da maioria dos líderes do PSDB é de que a vez agora é do governador Aécio", respondeu Perillo ao deixar evento organizado pela The Economist, em São Paulo. O governador disse ter ficado feliz com a decisão de Serra continuar filiado e militando no PSDB, mas apontou que a tendência é clara em relação à candidatura de Aécio. "Mas claro que todos nós reconhecemos o valor e o papel desempenhado pelo governador Serra ao longo dos anos, é legítimo da parte dele postular uma eventual indicação como pré-candidato à Presidência", disse, destacando, contudo, que Serra já teve duas oportunidades de concorrer ao Planalto e já foi governador paulista e prefeito de São Paulo.

Anastasia, que chegou pouco depois do final da apresentação de Perillo no mesmo evento, reforçou o coro. "Há um sentimento no partido notório da maioria a favor do senador Aécio, mas o governador Serra tem também suas pretensões e ele mesmo disse que quer se candidatar, não definiu cargo", comentou o mineiro, que já nas últimas eleições presidenciais fez parte do grupo que defendia a candidatura de Aécio. Apesar de afirmar que a definição do candidato "ainda não aconteceu", Anastasia cravou: "Em 2014 é a vez da candidatura Aécio Neves".

Para Anastasia, as viagens de Serra e visitas em agendas semelhantes às de Aécio não prejudicam a candidatura do senador mineiro. "O ex-governador José Serra é um quadro fundamental do PSDB, ele tem vida política, tem todo direito a fazer suas visitas, isso é bom para nós, nós precisamos da atuação firme", disse Anastasia, que apontou que o patrimônio eleitoral de Serra é "muito grande" e avaliou que quanto mais lideranças importantes reforçando a candidatura do PSDB, o partido terá "uma soma e não uma diminuição".

Tudo o que sabemos sobre:
AécioSerraeleições 2014

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.