Tucanos organizam 'Dia do Chamamento' em favor de Alckmin

Militância do PSDB quer pressionar direção da legenda a lançar candidatura do ex-governador

Elizabet Lopes, da AE

18 de abril de 2008 | 18h22

A militância do PSDB que defende o nome de Geraldo Alckmin à sucessão municipal na Capital está organizando, para o início do mês de maio, um evento denominado "Dia do Chamamento", como forma de pressionar a direção municipal da legenda a alçar a candidatura Alckmin. "Doutor Geraldo e o prefeito Kassab terão uma conversa definitiva sobre o assunto até o final deste mês e, por isso, não podemos perder tempo para lançar já nossa candidatura, pois o PSDB não abre mão de ter candidato próprio neste pleito", afirma um dos integrantes desse grupo, denominado Movimento Tucanos Pró São Paulo. Formado basicamente pela militância da legenda, vinculada aos diretórios zonais da Capital, o movimento Tucanos Pró São Paulo, adianta que se o ato de chamamento não sensibilizar a direção da sigla, a estratégia seguinte será organizar uma grande caminhada pelas ruas da cidade, em direção à sede municipal da legenda, situada no antigo Edifício Joelma, ao lado da Câmara Municipal."Vamos colocar os militantes nas ruas e exigir de nossa direção o lançamento imediato da candidatura Alckmin", destaca um dos organizadores do movimento. Os militantes do partido também estão organizando mais dois eventos, previstos para os dias 22 e 29 desde mês, com representantes dos diretórios zonais das regiões Norte, Oeste, Centro e Sudeste da Capital. Esses encontros fecham o ciclo de reuniões com os membros dos diretórios zonais. A idéia do Movimento Tucanos Pró São Paulo é de que os integrantes desses diretórios também ajudem a pressionar a direção municipal do partido para o lançamento da candidatura Alckmin. Além disso, muitos desses integrantes têm votos no diretório municipal da legenda. Enquanto a militância ligada ao Movimento Tucanos Pró São Paulo realiza ações em prol da candidatura própria, uma ala do PSDB, ligada à nove dos 12 vereadores da legenda na Capital e à dirigentes que pregam a manutenção da aliança com os democratas do prefeito Gilberto Kassab, continua atuando em linha oposta. Ontem à noite (17), alguns desses vereadores tucanos pró Kassab reuniram-se com os subprefeitos das zona Sul, pregando a manutenção da aliança DEM-PSDB, já no primeiro turno deste pleito, numa chapa única encabeçada por Kassab. Para tentar apaziguar os ânimos, a bancada de vereadores tucanos solicitou uma conversa com Alckmin, o que deverá ocorrer já na próxima semana.

Tudo o que sabemos sobre:
Geraldo Alckmineleições municipais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.