Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Tucanos já focam data para prévias

Legenda se divide entre setores que defendem definição já e os que são a favor de deixar questão para 2010

Julia Duailibi, O Estadao de S.Paulo

07 de março de 2009 | 00h00

Com o debate sobre as prévias no PSDB se tornando um "consenso", segundo o presidente da legenda, Sérgio Guerra, o partido passou para outra etapa na discussão sobre a escolha do candidato que concorrerá à Presidência: a definição da data mais conveniente para a realização da disputa interna.Setores da legenda defendem que o debate seja feito apenas em 2010, ano da eleição, enquanto outras alas do tucanato cobram a definição do nome de um candidato ainda neste ano.Em entrevista publicada ontem no Estado, o senador tucano Tasso Jereissati (CE) acendeu o debate no partido ao defender a realização das prévias, se não houver consenso entre os dois nomes que pretendem entrar na disputa presidencial: os governadores José Serra (SP) e Aécio Neves (MG). "Se não tiver acordo, não temos saída. A não ser promover as prévias", disse Tasso, para quem "política não tem fila, tem acordo ou voto". Para Guerra, "todos sabem que deverá haver prévias, se não houver um entendimento". "Uns são mais a favor, outros menos. Tasso disse o que já é consenso no partido", completou Guerra.Maior entusiasta da realização das prévias, Aécio defende que elas sejam realizadas ainda no segundo semestre, a fim de que o partido tenha mais tempo para trabalhar a candidatura do escolhido. Outros tucanos citam as viagens da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), como fator catalisador da definição do PSDB. Candidata do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma é acusada por tucanos de já estar em campanha com suas viagens pelo País.Mas, para tucanos ligados a Serra, se as prévias tiverem de ser realizadas, o melhor é que sejam feitas apenas em 2010."Os governadores têm de se concentrar em combater a crise, que terá efeitos muito deletérios. Eles têm de se preocupar em melhorar a vida das pessoas. Não tem cabimento mudar esse enfoque", declarou o deputado Mendes Thame, presidente do PSDB paulista. Para o deputado Arnaldo Madeira (SP), se as prévias forem realizadas, deverão ser feitas em abril - mês de desincompatibilização dos que têm cargo no Executivo e disputarão eleição. "Esse é assunto para 2010. Devagar com o andor: eleição se ganha nos últimos três meses (de campanha)", disse.O deputado Luiz Paulo Vellozo Lucas (ES) acha que, se a decisão for feita agora, atrapalha os governadores, que serão vistos como candidatos. "Lula é que faz campanha ilegal e irresponsável e usa uma máquina poderosa." Para o deputado, o partido tem de ponderar qual a melhor estratégia para vencer. "A prévia não é um big issue (grande questão). Se tivermos de fazer,vamos fazer", declarou. FRASESSérgio GuerraPresidente nacional do PSDB"Todos sabem que deverá haver prévias, se não houver um entendimento. Uns são mais a favor, outros menos. Tasso disse o que já é consenso no partido"Arnaldo MadeiraDeputado (PSDB-SP)"Esse é assunto para 2010. Devagar com o andor: eleição se ganha nos últimos três meses"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.